Bem Vindo! Você é o Principal Motivo Deste Blog Existir
.

quarta-feira, março 31, 2010

O Que Vai no Cigarro


Até setecentos aditivos químicos talvez entrem nos ingredientes utilizados na fabricação de cigarros, mas a lei permite que os fabricantes guardem a lista em segredo. No entanto, constam entre os ingredientes matais pesados, pesticidas e inseticidas. Alguns são tão tóxicos que é ilegal despejá-los em aterros. Aquela atraente espiral de fumaça está repleta de umas 4.000 substâncias, entre as quais acetona, arsênico, butano, monóxido de carbono e cianido. Os pulmões dos fumantes e de quem está perto ficam expostos a pelo menos 43 substâncias comprovadamente cancerígenas.

centenas de substâncias nocivas estão presentes no cigarro.


video

antiguinho esse clipe do vire e mexe, porem e muito legal. E um tema atual.
Vale a pena assistir.

segunda-feira, março 29, 2010

Morre o jornalista e comentarista esportivo Armando Nogueira

Ele morreu em casa, na manhã desta segunda-feira (29).
Armando sofria de câncer no cérebro desde 2007.

Do G1, no Rio, com informações da TV Globo

O ex-diretor da Central Globo de Jornalismo e comentarista esportivo Armando Nogueira, de 83 anos, morreu por volta das 7h desta segunda-feira (29), em seu apartamento, na Lagoa, na Zona Sul do Rio.

Ele sofria de câncer ele estava muito doente desde 2007, quando descobriu a doença.

Biografia
Torcedor apaixonado pelo Botafogo, em especial, de futebol, acompanhou diversas Copas do Mundo a partir de 1954 e dos Jogos Olímpicos, a partir de 1980.

Armando nasceu no Acre e veio para o Rio de Janeiro com 17 anos, onde se formou em direito. A carreira de jornalista começou em 1950, no jornal Diário Carioca, onde foi repórter, redator e colunista. Ao longo dos 60 anos de carreira, passou também pela Revista Manchete, O Cruzeiro, Jornal do Brasil.

O jornalista trabalhou ainda na Rede Bandeirantes, e atualmente estava no SportTV, onde apresentava o programa Papo Com Armando Nogueira, e na Rádio CBN, onde participava do CBN Brasil.

Estilo de escrita

Armando Nogueira é dono de um estilo original e elegante, que foge dos lugares comuns que proliferam na crônica esportiva. Pode-se dizer que fez escola, pois vários repórteres esportivos tentam imitá-lo.

Não raro, Armando extravasa sua veia poética para demonstrar sua admiração pelo esporte e por seus ídolos. Algumas de suas frases inspiradas se tornaram antológicas. A seguir, alguns exemplos.

* Sobre futebol e caráter: O futebol não aprimora os caracteres do homem, mas sim os revela.

* Sobre a vitória na Copa de 1970: Choremos a alegria de uma campanha admirável em que o Brasil fez futebol de fantasia, fazendo amigos. Fazendo irmãos em todos os continentes.

* Sobre Garrincha e sua habilidade para driblar: Para Garrincha, a superfície de um lenço era um latifundio.

quinta-feira, março 25, 2010

Comércio, Imigrantes deixaram herança de bons negócios


Neide Martingo

Zé Carlos Beretta

Os árabes consolidaram a vocação comercial da região. E os descendentes tentam manter a tradição.
Um formigueiro de gente carregando sacolas. Ambulantes correndo do "rapa". Ofertas tentadoras. Blitze da polícia em busca de produtos pirateados. Carregadores levando e trazendo mercadorias nas costas. As imagens hoje relacionadas à região da 25 de Março, maior polo de comércio de rua da América Latina, pouco têm a ver com o início de sua vocação comercial, herança dos imigrantes árabes que chegaram entre o fim do século 19 e o início do 20 e passaram a viver da venda de produtos populares. Mas a tradição permaneceu e hoje se comemora o Dia Nacional da Comunidade Árabe.

Os donos dos negócios na 25 de Março atualmente são das mais diversas nacionalidades – com destaque para os orientais – mas os descendentes dos primeiros árabes ainda se sobressaem, adaptando-se ao perfil dos fregueses e enfrentando as dificuldades. Algo parecido com o que acontecia no começo. Quando os imigrantes chegaram, a região fazia parte da várzea do Rio Tamanduateí – poucos sabem, mas daí vem o nome da Ladeira Porto Geral. A área era pouco valorizada e os imóveis tinham preços acessíveis aos recém-chegados comerciantes. Estima-se que, até 1920, tenham se estabelecido no Brasil cerca de 60 mil árabes, sendo 40% em São Paulo.

Tradição – A loja mais antiga é a Doural. Foi fundada pelo imigrante sírio Assad Abdalla na Ladeira Porto Geral. Mas, desde 1905, a empresa, especializada em artigos para casa, está na Rua 25 de Março. E ela acompanha a mudança da clientela – afinal, cada vez mais consumidores de poder aquisitivo alto frequentam a região. Quem vai à Doural ainda encontra uma infinidade de produtos para decoração, utensílios de cozinha, de cama, mesa e banho de marcas populares. Mas a loja hoje também tem peças de grifes sofisticadas como Staub (panelas francesas) e Zwilling (facas alemãs), além de refinadas máquinas de café e itens para cozinhas gourmet.

Zé Carlos Beretta
Os árabes consolidaram a vocação comercial da região. E os descendentes tentam manter a tradição.
"Nossa intenção é diversificar, permitindo que o cliente encontre em um único espaço o que poderia comprar no shopping, só que pagando cerca de 30% menos", diz o diretor da Doural, Fernando Assad Abdalla, neto do fundador. Desde os 18 anos ele trabalha no negócio da família – característica comum entre as empresas de origem árabe. "As pessoas sabem os preços e não aceitam pagar mais. Por isso enfrentam a multidão e vêm comprar aqui."

A Doural aparece como forte representante dos primeiros comerciantes da região, mas a imagem contemporânea da 25 de Março também tem outros protagonistas. É praticamente impossível caminhar pelos arredores sem ver sacolas e mais sacolas com o logotipo da Armarinhos Fernando. E não é à toa, pois lá tem de tudo – material escolar, cutelaria, armarinhos, utilidades domésticas, brinquedos e artigos para artesanato, entre muitos outros.




Os preços baixos são o grande chamariz: segundo o gerente da matriz, Ondamar Antônio Ferreira, é possível comprar pagando até 40% menos do que nos shoppings. Ele diz que a loja recebe todos os tipos de clientes – atacadistas, pessoas de menor poder aquisitivo e integrantes da classe B – esses aparecem mais perto de datas comemorativas como Dia das Crianças e Natal.

Turismo – E nem só de vendas vive a rua. A fama atingiu tal ponto que há quem chegue ao local com a câmera preparada para registrar o "passeio". Como a auxiliar de cozinha Andrezza Damas de Oliveira Silveira, da cidade de Ribeirão Preto. Em recente visita à região, ela comprou bijuterias e lingerie e fez poses para as lentes do fotógrafo de plantão – seu marido, o operador de monitoramento Gil Oliveira Silveira. "Eu sonhava com o dia de vir aqui. E é mais do que esperava. Os preços são bons. O único problema é o excesso de pessoas."

Isso não é problema para a dentista Cynthia Rolim, que veio de Santos. Ela segue os passos da mãe, que há 50 anos não abre mão das compras na "25", como a região é carinhosamente chamada pelos clientes fiéis – já há décadas.

segunda-feira, março 22, 2010

o ultimo julgamento

video

Alguns ja morreram,outros ainda estão vivos. mais vejam o que eles fazem caprichosamente




domingo, março 21, 2010

Ibama apreende 82 animais silvestres em Belém


Os bichos estavam na residência de um traficante conhecido como 'Jaime Magro'

Ibama apreende 82 animais silvestres em Belém


Agentes do Ibama apreenderam 82 animais silvestres na casa de um homem, identificado apenas como Jaime L. O, que seria um dos principais traficantes de fauna de Belém, no Pará. Conhecido como Jaime Magro, o homem estava em uma residência no bairro do Jurunas e teria sido defendido por familiares.

Os parentes impediram a entrada dos agentes enquanto o homem jogava alguns animais pela janela, na tentativa de impedir o flagrante. Atirados do segundo andar, diversos bichos ficaram machucados ou morreram, enquanto alguns pássaros voaram. Outros, muito machucados, não conseguiram sair do chão: 12 periquitos, 4 jabutis e 1 tucano, além de sabiás, curiós e azulões.

Ainda assim, o Ibama conseguiu entrar na residência, e encontrou um cenário desolador, com animais na mesma janela ou sem água e comida. Jaime Magro já havia sido flagrado em outras duas ocasiões, sempre por tráfico de animais silvestres. Desta vez, ele também responderá por maus-tratos, de acordo com o órgão.

Por: Gabriel Mandel

sexta-feira, março 19, 2010

Moradores de Ubatuba encontram solução ecológica para o resíduo de coco


Casca da fruta é triturada e utilizada como adubo orgânico

Um problema nas praias está se transformando em solução ecológica em Ubatuba. Cascas de coco deixadas na areia são trituradas e utilizadas como adubo orgânico.

Credito: Reprodução / Rede Vanguarda Os cocos recolhidos pela cidade vão para a casa do comerciante Miguel Iamada, onde um triturador transforma a casca em fios. Talos e folhas também são moídos. “No Japão, fiquei 20 anos e lá acompanhei por uns 15 anos, eles fazendo o adubo orgânico com palha de arroz”, contou ele, que percebeu que com o coco dava para fazer o mesmo, já que sua fibra é mais resistente.

Miguel precisava de um sócio. O escolhido foi o vizinho suinocultor, Rogério de Castilho. O que tem a ver a fibra do coco com a criação de porcos? "A gente coloca essa fibra de coco no chiqueiro, depois de 20 dias nós retiramos e amontoamos para poder curtir, aí é onde ele se torna um adubo orgânico", explicou ele.

Credito: Reprodução / Rede Vanguarda O coco foi colocado no chão do chiqueiro e o mau-cheiro que atrapalhava o restaurante, logo ao lado, sumiu. Tanto que Rogério está ampliando a criação. Em 20 dias, as fezes e o pisoteio dos animais enriquecem o coco. Aí é só retirar o material e esperar a decomposição. O adubo orgânico já tem destino certo: é comprado pelo fornecedor de cocos da cidade, que leva todo o adubo para a plantação na Bahia.

"Antes a gente usava lá na fazenda muito esterco de boi, que é muito quente, e passamos a usar o adubo orgânico do coco e foi surpreendente", disse o comerciante Valter Santos Nunes.

Outro agricultor local também testou o adubo orgânico na plantação de mudas. "Usava mais o químico, hoje uso o orgânico. O químico é bem mais caro e também acaba estragando a terra", disse Gilmar Aparecido Destefano.

Um saco com 50 quilos de adubo orgânico custa R$ 12.


Fibra de Coco
Moradores de Ubatuba encontram fonte de renda

vnews

quinta-feira, março 18, 2010

MTV Brasil notifica Google para receber direitos autorais de vídeos no YouTube

A MTV Brasil quer que o Google pague os direitos autorais dos vídeos da emissora publicados no YouTube. Em notificação extrajudicial feita na semana passada, a MTV pede ainda que, enquanto não receber pelo conteúdo, os vídeos de sua propriedade sejam retirados do site.

De acordo com sua assessoria de imprensa, a emissora não sabe quantos vídeos seus estão no site. Entre as exigências, estaria justamente o levantamento desse conteúdo e o pagamento pelos direitos. A emissora afirma que já havia tentado uma conversa com o Google sobre o assunto, mas, sem resultado, decidiu tomar uma “atitude mais ríspida”.

Em comunicado oficial divulgado nesta segunda-feira (15), o Google evitou entrar em detalhes sobre o caso, mas afirmou que “existem diversas ferramentas de tecnologia de ponta que permitem identificar e controlar conteúdos proprietários no YouTube”. Segundo a empresa, as ferramentas estão disponíveis a parceiros em todo o mundo. No Brasil, o Google tem parceria com algumas emissoras de TV para veiculação de conteúdo.

O Google declarou ainda que está à disposição para diálogo com a MTV para orientar os profissionais a utilizar as ferramentas ou mesmo estabelecer uma parceria entre as empresas. O comunicado ressaltou que o Google “respeita e trata com seriedade a questão de proteção aos direitos autorais e sempre trabalhou de acordo com as leis locais vigentes”.

G1

domingo, março 14, 2010

sexta-feira, março 12, 2010

Aqui só pode entrar de calça ou de saia

video

Em protesto homem resolve vestir uma saia, devido a regulamento da companhia de transportes do Pará.

segunda-feira, março 01, 2010

casal acha cobra de duas cabeças nos EUA.

Um casal encontrou uma cobra de duas cabeças em sua propriedade em Dongola, no estado de Illinois (EUA). Jerry Williamson disse que quem viu primeiro o réptil foi sua mulher, mas ele não acreditou quando ela contou, segundo a emissora "Sky News".
Credito: (Foto: Reprodução/Sky News)
Cobra de duas cabeças que foi encontrada em Dongola.


De acordo com a emissora de TV, trata-se de uma cobra d'água da América do Norte. O casal decidiu manter o réptil como animal de estimação, pois acredita que a cobra não é capaz de sobreviver por conta própria, sendo uma presa fácil para predadores.